PIPOTECA, AMOR EM FORMA DE ISOPOR

Se você mora na região sul do país muito provavelmente conhece a Pipoteca, marca famosa por seus salgadinhos deliciosamente baratos, salgados e isoporzentos.

Caso não se recorde ou não conheça, aqui estão as emblemáticas embalagens (maiores que as de Cheetos, por sinal) desses maravilhosos salgados assados de milho com os nem tão diversos, mas muito gostosos, sabores artificiais.

O que muitas pessoas não sabem é que a marca Pipoteca leva alegria para as pessoas desde 1978. Isso mesmo, a empresa tem mais de quatro décadas de existência e nesse tempo já fez muita gente feliz com menos de 1 mísero realzinho.

Bom, mas a questão aqui é que a marca não utiliza os conceito de lovemark, mesmo tendo um enorme potencial para isso (percebe-se pela forma como a descrevemos, rola um apego emocional aqui).

Então, ao analisarmos as redes sociais da Pipoteca, percebemos que a nossa queridinha não possui muitos seguidores e não explora nem um pouco seu potencial de gerar engajamento. Os posts até são frequentes, mas bem simples e com quase nenhum engajamento.

 

A maioria dos posts não chega a 50 curtidas e raramente tem comentários.

 

Talvez a própria marca não saiba (provavelmente sabe), mas ela é amada por muitos de nós, moradores do sul do Brasil, só não demonstramos, AINDA, esse amor digitalmente.

A fim de mudar isso e fazer as pessoas demonstrarem seus laços com a marca, desenvolvemos uma estratégia para gerar engajamento e dar mais visibilidade para a marca nas redes sociais.

PIPOTECA PARA TODAS AS GERAÇÕES

Para gerar engajamento nas redes e estreitar os laços entre as pessoas e a marca, decidimos criar uma campanha que contasse um pouco da história da empresa e pedisse para o público contar alguma memória que tem como coadjuvante algum produto da marca. O objetivo é trazer, de certa forma, um sentimento de nostalgia e de conexão para as pessoas que já tiveram contato com a Pipoteca.

A campanha seria dividida em duas fases:

1ª fase da campanha:

Produzir um vídeo para as redes sociais falando brevemente sobre a Pipoteca, como ela está presente na vida das pessoas e introduzindo a promoção em que as pessoas tem que contar alguma memória em que os salgadinhos da marca façam parte.

Influencers regionais seriam convidados a dar start na campanha falando sobre suas memórias.

2ª fase da campanha:

Produção e divulgação do vídeo com os relatos dos ganhadores e também pedindo mais relatos de memórias com a Pipoteca (sem valer nada, apenas para gerar interação).

Seriam utilizados Instagram, Twitter e Facebook para divulgar a promoção, receber os relatos e interagir com os usuários.

A ideia é, a partir disso, estreitar mais os laços e ter mais presença nas redes, falando em um tom chamativo principalmente para as pessoas mais jovens, fazendo promoções e mostrando que pode ser uma lovemark de sucesso.

Afinal, amada a Pipoteca já é!

 

 

 

ALUNOS: 

NYCOLAS G. HARTKOPF

ELOISA SOARES DA SILVEIRA

GABRIELE MACHADO

JAQUELINE NOREMBERG WEIS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *